Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



25
Fev17

assombração

Regasto-te entre memórias, trago sentimentos aos empurrões e dou encontrões a emoções. Recordaste-te em mim. Perfuraste um caminho por entre a mente, e voltaste a assombrar-me. Foste subtil; mal senti o teu toque chegar e, quando dei conta, estava ali. Deixa-me. Matar-te-ei novamente, desta vez sem nada me custar. Não te quebrarei o coração porque ele nunca esteve na minha posse. Deixa-medesaparece. Não quero voltar a ver o teu rosto refletido tão imperfeitamente na minha mente. Mal consigo recordar o teu rosto; não relembres o meu. Deixa-me. Vai-te embora. Não voltes nunca. A minha mente (e o meu coração) não são locais onde possas morar. És mortal. Sai pela mesma porta que entraste.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Imagem de perfil

De Luella Rose a 25.02.2017 às 17:54

Adoro sempre ler os teus textos, minha querida.
A tua escrita é divinal.
Beijinhos
Imagem de perfil

De V. a 26.02.2017 às 17:09

Oh muito obrigada, querida! :)
São comentários como os teus que me aquecem o coração. :)
Beijinhos.

Comentar post