Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Esperei-te do outro lado da porta. Não te ouvi bater. Esperei que aquele material físico nos junta-se e ouvisse a tua voz acariciando-me, acalmando-me e acelerando o meu coração. Não te ouvi bater. E aquela porta nunca me deu razões para te ouvir. Naquele momento questionei-me sobre quem colocou aquilo entre nós - se fomos nós ou os outros. Mas não te ouvi bater. Esperei que o silêncio quebrasse e um passo fosse dado. De ti, nada ouvi. Por isso, abri a porta, na esperança que envolvi-a o meu coração de que estivesses do outro lado com a incerteza da bater. Vi-te, com o punho no alto como quem se prepara para bater e acabar com o silêncio. Sorri, sorriste-me. Impasse. Afastei a porta, dando-te sinal para entrar em casa e como quem reabre as portas do coração. Bem vindo de volta.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De Chic'Ana a 24.08.2016 às 11:08

Muito, muito bonito! =)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.