Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Culpa-me. Diz aos altos ventos que fui eu quem te magoou, quem te enganou e que não te amei. E desejas que uma nuvem da tua memória me devore e me persiga até ao fim. Culpa-me. Mas, no teu interior, saberás que não fui eu, que te amei mais do que nada, que me tiveste completamente em tuas mãos. E culpa-me novamente, saboreia a minha dor; mas culpa-me apenas a mim. Talvez assim consigas seguir em frente. 

Autoria e outros dados (tags, etc)