Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



09
Ago17

inconclusões

Queria dar-te uma resposta definitiva e saber qual o caminho que o meu coração que dirigir. Navego entre a incerteza e o querer-te constantemente. Entre afastar-se e aproximar-te de mim até que me fundas nos ossos. Entre o medo e a coragem. Quero-te, mas não te quero. Desejo-te, mas não te desejo.

És como uma droga; quando mais te quero, mais me matas por dentro. Respiro-te, mas expelo o fumo que me mancha os pulmões. És o cigarro que beija nos lábios, mas mata-me aos bocadinhos. Não sei se te deixe ficar dentro de mim ou se te expulse com uma batida de coração. És tudo o que quero, mas não o que necessito. És a vida no coração e a morte no corpo. És veneno, és droga; mas, raios!, como estou viciada em ti. 

Autoria e outros dados (tags, etc)