Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



04
Jul17

Obsceno.

Sussurras a meia voz. Perde-se a outra metade no ambiente que os rodeia. Obsceno na voz, perdição no corpo. Queria sentir; sentir suavidade, sentir os contornos no corpo. Uma linguagem corporal que se exprime na resposta. É quase teu. Quem observa pergunta-se se é presa ou predador.

Na batida da música, movem-se para mais perto; pontos estratégicos tocam-se. Dois amantes que num beijo se consomem - o fogo prolonga-se e propaga-se, cada vez mais forte, cada vez maior. Sentem as batidas dos corações, o cheiro que cada um exala. Primitivo; início dos tempos. Obsceno. Perdem-se no corpo um do outro. 

Mas quem eram? Quem foram? Quem são? Ele escreveu-a; ela nunca morreu. Era obsceno. Era primitivo. Não era amor, afinal de contas as putas dançam slows, e ela era apaixonada por rock.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Imagem de perfil

De Luella Rose a 04.07.2017 às 23:46

Como sempre, uma escrita mágica e viciante!
Imagem de perfil

De V. a 05.07.2017 às 19:57

Muito obrigada, querida. :)

Comentar post