Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



23
Dez15

para os 21,

Lamento. Lamento por aquilo que fiz de errado, por aquilo que deveria ter feito e não fiz, pelas coisas que fiz e me arrependi, pelas pessoas que perdi, por todos os dias menos bons, por não ter sido mais forte quando deveria, por tê-lo sido mostrando-me mais fria e indiferente, por mágoas, por tristezas, por dores. Mas lamento mais pelos amo-te que não disse àquele que amo mais do que o universo. Lamento que essa palavras seja mais escassa no meu dia-a-dia, lamento que não tenha um sorriso para dar todos os dias a quem mais necessita de ver um. Lamento tanto. Mas não lamento por amar, por sentir-me preenchida e rodeada de amor no espaço e no coração. Porque, aqui vai, amo todos os dias com o coração, mesmo quando não amo com a boca onde a palavra não sai. Mas amo-vos mas do que nada e do que tudo. Amo-vos pais; amo-te afilhado; amo-te família. Por isso, neste dia, venho dizer-vos que vos amo, mesmo nos dias em que não vos digo. E atentem, se vos digo uma vez, prevalece até ao fim dentro do meu peito no meu coração. Porque vos amo. Mas vou tentar começar a dizê-lo mais do que digo e demonstrá-lo mais.

Uma resolução para os 21 que agora começam. 

Amo-vos.

E feliz aniversário para mim. 

Autoria e outros dados (tags, etc)