Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



18
Dez15

Sobreviver.

Enaltecem-se os sorrisos e as gargalhadas, e eu sem nenhum deles para me expressar. Soltam-se gritos de alegria, e eu presa no meu silêncio. Ouço, mas não falo. Vejo, mas não olho. Respiro, mas não vivo. Sobrevivo apenas. O meu interior está quebrado, despedaçado em mil pedaços. E dói-me a alma. Dói-me o coração. Falta-me a paciência; e toda eu sou dores. Dores do mundo. Como, mas não me alimento. Respiro, mas não faço hematose. Sobrevivo, e é o que me tem chegado. 

Autoria e outros dados (tags, etc)