Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


E o tempo respondeu ao tempo que o tempo tem tanto tempo quanto tempo o tempo tem. E numa resposta, o vento correu frio, gelado, dando arrepios à sua passagem. Porque o calor corporal próprio não chegou para manter o calor e não sentir o frio. E no frio que se acumula, apenas faltas-me tu para me manteres quente, e o frio torna-se mais do que secundário, é praticamente inexistente. E num aproximar de corpos, partilha-se o calor corporal e a nossa ligação fortalece, e não consigo parar de te tocar, querendo sempre mais. E quando o tempo responde ao tempo que o tempo tem tanto tempo quanto tempo o tempo tem, eu digo que queria parar o tempo quando estou contigo, porque o tempo não dá espaço ao tempo para parar quando estamos juntos. E no tempo que passa rápido, quero que não passe; e no tempo em que não te tenho, peço ao tempo que volte para o tempo em que te tenho para me aquecer do frio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O tempo perguntou ao tempo quanto tempo o tempo tem. E num momento, o tempo parou ali naquele momento. Num sussurro, num novo suspiro, aquele suspense e suspensão de fôlego dentro dos pulmões, o mundo parou à espera da resposta - que, segundo me contou o tempo, não chegou a ser respondida, e o silêncio foi tudo o que permaneceu depois daquela respiração suspensa. O fôlego saiu, o tempo voltou a deixar a pergunta suspensa, o mundo voltou a respirar. Naquele momento de interrogação, o meu coração continuou a bater - por ti, acredito que apenas por ti, por mim e por nós. Porque mesmo quando o tempo pergunta ao tempo quanto tempo o tempo tem, o meu tempo quero passá-lo contigo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

14
Fev19

meu amor, (9)

Num beijo trago esse teu sabor demarcado em teus lábios. Lábios que anseio beijar assim que te vejo. E quando as palavras me faltam, abraço-te e aproximo-me ainda mais de ti - e tudo o que penso és tu. E por mais palavras que te dedique, nenhuma se aproxima do amor que sinto por ti.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Amar-te é querer-te sempre mais perto de mim, é tocar-te e nunca ser suficiente. Sentir o teu toque e desfazer-me completamente em tuas mãos. Sentir o teu corpo junto ao meu e, mesmo assim, querer-te mais perto. Amar-te é isto, porque quando se ama, quer-se sempre mais, sem nunca ser suficiente. Amar-te é sempre mais um pouco, nunca o suficiente. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

24
Out18

my certainty

Hoje tudo que te peço é ouvir-te. Ouvir a tua vez, contar-te o que me vai no coração, dizer-te o quanto me sinto presa pelas palavras, e a falta, a falta e a saudade de ti que me dói um pouco. Neste futuro incerto, tu és a minha única certeza e o meu único refúgio. Nesta montanha russa da vida, é o teu amor que me faz segurar firme e convicta. Porque, ao final de cada dia, ouvir a tua voz só me dá a certeza: tudo ficará bem.

Autoria e outros dados (tags, etc)