Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



23
Jan16

(un)written

E, quando a insónia me atinge, escrevo. Com pés frios, escrevo. Com o coração, escrevo. Sou um mero instrumento da escrita até que ela queira. Dou por mim a escrever sem sentido - não sou eu, as palavras simplesmente querem sair. Por isso, escrevo na esperança que ouçam, que ouçam os meus silêncios e aquilo que não digo. 

E escrevo novamente.

Autoria e outros dados (tags, etc)